Vem aí a 2ª Jornada das Utopias

Atividade, já tradicional no prédio 13, será realizada entre 24 e 28 de setembro

Diante da necessidade de debater e questionar a realidade atual do país, e a forma como as práticas de comunicação se inserem nesse contexto, os colegiados de Cinema e Audiovisual, Jornalismo e Publicidade e Propaganda realizarão a segunda edição da Jornada das Utopias. Promovendo cerca de 60 atividades, entre conferências, palestras, oficinas, workshops e apresentações culturais, a Jornada 2018 será realizada entre os dias 24 e 28 de setembro.

Arte feita pelo NEP em referência aos cartazes de Maio de 1968 na França
Arte feita pelo NEP em referência aos cartazes de Maio de 1968 na França

O formato dinâmico desta atividade acadêmica tem se tornado uma tradição no Prédio 13. Integrando a programação da disciplina Seminários, a Jornada oferecerá, ao longo de uma semana, uma imersão no universo da arte, da cultura e da reflexão crítica.

“A Jornada do ano passado foi uma experiência incrível pra mim”, afirma Luiza Lanza, estudante do 4º período de Jornalismo. Para ela, o mais impressionante foi a forma como o evento reuniu uma série de nomes expressivos como Fabiana Moraes e Kdu dos Anjos, que debateram temas tão centrais da sociedade contemporânea: o racismo institucionalizado, a arte no debate político, o jornalismo militante e a criminalização do funk.
O objetivo de dar continuidade ao projeto, segundo Ercio Sena, coordenador do curso de Jornalismo, é proporcionar um norte no que diz respeito à produção acadêmica e na construção de utopias, para que, com isso, possa ser formada e estimulada uma consciência crítica nos alunos. “O formato do evento conduz o projeto pedagógico de uma escola viva e atuante”, conta.

Para o coordenador, é importante enfatizar que o evento não visa apenas ser algo que celebra um acontecimento fora da rotina de sala, mas sim, potencializar as três principais dimensões da universidade: a extensão, o ensino e a pesquisa. Nesse sentido, a produção pensada pelos colegiados tem como foco colocar essas dimensões em evidência para problematizar o ensino da Comunicação.

LOGOTIPO. A nova marca da Jornada foi desenvolvida pela equipe do Núcleo de Experimentação Publicitária (NEP). A inspiração veio do movimento estudantil da França em maio de 1968, que completou 50 anos. Na época, uma das marcas do processo revolucionãrio foi a produção de vários cartazes através do Atelier Populaire, que ganhou expressão internacional através da união entre arte e luta política.

(Publicado originalmente no Treze Informa – Edição 51)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *